2ª Audição – Finalizando escolha do elenco

 

 

Neste sábado, 31.03.2012, às 17h00 acontecerá a segunda audição para escolha do elenco do Musical do Projeto DONS.

Os jovens poderão s inscrever pedindo acesso ao grupo no Facebook : http://www.facebook.com/groups/334616336584967/

Solicitando a ficha por e-mail: projeto.dons@gmail.com

Ou ainda, a preenchendo no local, chegando com antecedência.

 

E vai também pra galera, algumas dicas:

O que fazer em uma audição?
– Chegar 1 hora antes do horário marcado;
– Manter distância para conhecer projeções;
– Segurança;
– Se a música virar bagunça, peça para cantar de novo;
– Sorrir;
– Aceitar que o nervosismo existe, mas não ficar obcecado com isso;
– Falar nome e compositor da música;
– Concentração;
– Ficar sem se movimentar muito;
– Prepare-se 150%. Estude antes;
– Mesmo que saiba os 16 compassos, estude a música inteira;
– Decore a letra da música;
– Não faça coreografia ao cantar;
– Não vá de figurino para fazer teste. Mas vá de roupa apropriada;
– Escolha um repertório próximo ao estilo do musical;
– Foque corpo, olhar e mente;
– Faça todos os testes mesmo que não tenha o perfil;
– A preparação ajudará a reduzir o nervosismo;
– Finalizar a música mas sem perder a audiência;

O que não fazer?
– Chegar com atraso;
– Desafinar;
– Insegurança;
– Gestos em excesso;
– Faça até o final. Não acabe a música antes (fisicamente) de terminá-la de fato.

Essas são algumas dicas importantes para realizar em uma audição. Segurança e determinação são essenciais. Procure sempre estudar e treinar a voz para não chegar sem preparo. Lembre-se que você estará apresentando para um profissional, e que ele estará de olho em todos os seus passos, até aqueles que você nem imagina.
Boa sorte!!!

1ª Audição Musical 2012

O Sonho Começou…
A primeira audição do 2º ano do Projeto DONS foi um Sucesso, muitos jovens aguardavam ansiosos o começo da audição, alguns chegaram meia hora antes, e do lado de fora já se preparavam para soltar a voz no teste.
Por 1º momento foi realizada a explicação sobre a proposta do grupo e o projeto, todos os participantes escutaram atentamente, e dava para ver o brilho nos olhos de todos, ao começo da audição a Preparadora Vocal Nilza Loschiavo analizou as vozes uma a uma, a fim de escolher o elenco do musical, alguns nervosos, outros descontraídos mas todos com a vontade de estar ali! Fazendo parte daquele sonho, com performances de incríveis e engraçadas a 1ª Audição de DONS, foi regida pela palavra ATITUDE.

Contamos agora com o Blog Caiçara (divulgando nosso release) e Secretaria de Cultura de São Vicente (emprestando o local para ensaios) como nossos apoiadores

http://www.blogcaicara.com/2012/03/associacao-cultural-moinho-das-artes.html

http://www.saovicente.sp.gov.br/agenda/leragenda.asp?ID=707

E assim nossa caminhada continua

Audição para Musical

A Associação Cultural Moinho das Artes, através do seu Projeto Dons, promoverá neste sábado às 18h00, audição de atores para teatro musical que será realizado este ano, amanhã no Cine 3D – Pça 22 de Janeiro, Biquinha – São Vicente, depois de GodSpell no ano passado, teremos uma grande surpresa por vir…sob a direção de Roberto Frantinelli.

Os interessados devem se dirigir ao e-mail projeto.dons@gmail.com, ou pedir acesso ao grupo no Facebook: http://www.facebook.com/groups/334616336584967/, para receber as fichas de inscrição.

 

 

 

Image

Fotografia e Teatro

O Teatro é uma arte em movimento, também é poesia, é vida, é história, é tudo e mais um pouco. A Fotografia é a arte de captar através das lentes movimento, poesia, vida, tudo e mais um pouco… A partir daí, nem precisa mais explicar o porque deste post.

As duas artes caminham juntas e em comum, uma oferece a outra o que elas necessitam e se completam.

Imagem

Cada olhar demonstra um todo, cada fotógrafo verá seu espetáculo de uma forma diferente, podendo ressaltar a história, a interpretação, o enredo, o individual, o coletivo e assim por diante. Além do ofício de registrar, documentar o fato, é uma obra de arte a nossos olhos e alcance.

Imagem

Fotografia: Teatro Mágico. Autor Desconhecido

Podendo muitas vezes melhorar o que é fotografado ou piorar, por isso sempre é necessário e bom lembrar, que fotografia vai muito além de comprar DSLR’s de última tecnologia (que só faltam falar). O seu equipamento deve ser bom e adequado, mas o seu conhecimento, domínio sobre a técnica, domínio sobre seu equipamento e o principal: sobre o seu olhar, contam muito mais neste momento. Naquele momento o fotógrafo coloca em ação tudo que aprendeu (e não é pouco), os livros que leu, os cursos que fez, filmes que viu, história e obras de arte que conhece: TUDO. Então nunca é somente um clique, é uma F-O-T-O-G-R-A-F-I-A sim, com todas as letras.

Imagem

Fotografia: Carlos Moskovics

E é graças a estes “guardadores de memórias”, chamando nossos queridos fotógrafos de forma carinhosa, (é claro) que podemos guardar, além de nossas mentes, os registros de nossas atuações, direções, produções de forma intensa e na maioria das vezes histórica e poética. É através daquelas fotos espalhadas pelos blogs, redes sociais, bancos de imagens (internet) que nos tornamos mais  conhecidos pelos desconhecidos, e com fotos primárias o que será de nós? Sim, nós precisamos deles… e eles? Sim, precisam de nós, senão fotografariam  que? As cadeiras, palco e luzes vazios… Agora tudo ser encaixa melhor na sua mente e você conclui o que concluímos também: Fotografia e Teatro caminham juntos.

Imagem

Fotografia: Carlos Muralhas

O fotógrafo, aquela cara ou mulher que chega de mansinho nos bastidores, na cochia, e de repente, já está ao seu lado durante uma troca de roupas, maquiagem, se torna seu amigo e sua câmera seu aliado. E, sim, este fato é inevitável.

E aquelas pessoas todas estranhas à você, que às vezes você receia em fotografá-las por não os conhecer, em pouco tempo, estão ao seu lado, conversando sobre o espetáculo e liberando suas imagens como você nunca pensou que pudesse fotografar. Isto também é um fato quase inevitável.

Resultado em algumas vezes: novas amizades!

As Artes se unem e mostram a todos como tudo é belo e maravilhoso, só depende do seu olhar…

Imagem

Breve história do teatro musical no Brasil

Imagem

O teatro musical no Brasil se originou, mais precisamente, por volta de 1859, com a fundação do Alcazar Lírico por artistas franceses, no Teatro Ginásio do Rio de Janeiro. O espetáculo chamou-se As Surpresas do Sr. José da Piedade, de Justiniano de Figueiredo Novaes.

Inovando as peças teatrais, transformando-as em operetas e ações curtas, todas de caráter satírico de inspiração francesa, o teatro musicado tornou mais acessível o teatro ao grande público.

Uma das grandes compositoras do teatro de resvista brasileiro foi Chiquinha Gonzaga, Arthur Azevedo e Carlos Gomes.

Teatro Recreio (1924), de Manoel Pinto, que iniciou um período de grandes espetáculos, abrigando autores e atores próprios.

Importante ressaltar que o teatro de revista visava a agradar a diferentes segmentos da sociedade,mas seu foco era a pequena burguesia. Os elementos que a caracterizam são demonstrativos disso. A forma popular de representação abrangia a ópera-cômica, a opereta, o vandeville (interpretação de canções curtas, ligeiras e satíricas) e a revista.

Destacavam-se como elementos composicionais de uma revista o texto em verso, a presença da opereta(da comédia musicada), o fandango, o samba, e em tempos modernos a bossa nova.

Destacam-se:

No Tabuleiro da Baiana Tem, Cantoras do Rádio, Taí, Sassaricando, Bandeira Branca, Meu Ébano, Meu Coração Faz Tica Tica Bum.

A questão visual era uma grande preocupação, a coreografia foi em peças deste gênero, pois fazia-se necessário manter o “clima” alegre, descontraído, ao mesmo tempo em que se revelava, em última instância, a hipocrisia da sociedade. Para isso, os cenários criados eram fantasiados e multicoloridos, a fim de apresentar uma realidade superdimensionada. O corpo, neste contexto, era muito valorizado, fosse pelo uso de roupas exóticas, pelo desnudamento opulento ou pelas danças.

Imagem

Para os brasileiros o teatro musical parece uma descoberta muito recente.

O teatro nasceu musical. Os primeiros atores eram contadores de histórias que cantavam e dançavam em seus monólogos. O teatro viveu suas eras de ouro com as Óperas italianas. No Brasil o musical inspirado nas peças americanas fez muito sucesso nos anos 50. Compositores renomados do nosso país criaram musicais, em especial Chico Buarque e Vinicius de Moraes.
 A principal diferença dos Musicais para as peças comuns está na união muito bem dosada de teatro, canto e dança. Quanto mais integradas estiverem as habilidades, melhor o ator. O assunto da peça, a trama, deve estar extremamente distribuída por essa integração. Se não cobrarmos que nossos atores cantem e dancem, eles nunca irão fazê-lo.
Imagem
Fontes:

Godspell – O Começo de muitos musicais

Godspell é uma adaptação do Musical da Broadway, com muitas marcantes como no dia-a-dia na voz de Thayane Accioli e com a melhor das intenções na voz de Pedro Felipe e Filipi Fridon o musical foi a finalização do ano de 2011, sendo parte do primeiro módulo do Projeto DONS. Em Godspell cada parábola é contada e ao final uma canção ilustra o resultado, pois é através destas parábolas que é apresentada a história de Jesus Cristo, de forma irreverente e inusitada, com intervenções circenses e muita música sob a direção de Roberto Frantinelli

Ficamos em 2º lugar no Festival da Cidadania da cidade de São Vicente/SP, com  público de aproximadamente 500 pessoas por apresentação.

Godspell is an adaptation of the Broadway Musical, with many striking as the day-to-day voice Thayane Accioli and with the best intentions in the voice of Peter and the Philippines Philip Fridon the musical was the end of 2011, as part the first module of the project DONS. Godspell In each parable is counted and a song illustrates the end the results, it is through these parables is presented the story of Jesus Christ, so irreverent and unusual, with speeches music and circus.
We were in 2nd place in the Festival of Citizenship in São Vicente / SP, with public presentations to approximately 500 people per show.